Central Integrada de Atendimento: 27 3062.2282
banner

Lesão de Plexo Braquial

O plexo braquial é um conjunto de nervos que saem das vértebras da coluna cervical em direção ao membro superior e que são responsáveis por todo o movimento e sensibilidade do membro. Os nervos são como cabos de energia e através da passagem de estímulo elétrico que nós mesmos produzimos, é que os músculos contraem e sentimos o que toca a nossa pele. Felizmente as lesões do plexo braquial são raras e a maioria das pessoas nem sabem que estes nervos existem.

Atualmente vivemos uma epidemia de acidentes de trânsito, especialmente nas grandes cidades. Os acientes de maior grau de energia, principalmente quando envolvem motos, têm aumentado o número de adultos com lesão do plexo braquial. Muitas vezes associados a fratura de clavícula, escápula ou costelas, o paciente com esse tipo de lesão geralmente entra no PS com um déficit sensitivo e motor no membro superior acometido que pode ser parcial, com déficit no ombro e cotovelo ou apenas na mão, ou com déficit total, quando todo o membro fica pendente, como se estivesse solto, além de áreas com diminuição ou ausência de sensibilidade.

Inicialmente, todos os cuidados devem ser prestados na busca de lesões associadas que podem comprometer a vida do paciente, como um trauma crânio encefálico (TCE), fratura da coluna cervical, trauma em abdome, etc. Uma vez que o quadro clínico esteja estável, um profissional habilitado ao tratamento da lesão do plexo braquial deve ser contactado.

Durante o acompanhamento, possíveis melhoras neurológicas serão avaliadas. Uma vez que o plexo se divide em diversos nervos menores, a melhora de um determinado grupamento muscular pode trazer informações não só do nervo diretamente envolvido, como dos nervos maiores que deram origem ao nervo menor.

O tratamento para este tipo de lesão deve ser multidisciplinar. A equipe de reabilitação ajudará no controle da dor, mantendo a permeabilidade articular e fortalecendo os diversos grupos musculares, o psicólogo deve ajudar a superar o o trauma e um especialista em dor pode contribuir para atenuar essa queixa, que em alguns casos é de difícil tratamento. O microcirurgião acompanhará a lesão e  realizará o tratamento cirúrgico.

Por tratar-se de uma lesão gravíssima, infelizmente o prognóstico (resultado final) deste tipo de lesão muitas vezes é ruim. Nas lesões parciais do plexo braquial, com perda funcional de apenas um segmento do membro superior, o resultado final é melhor do que nos casos com lesões totais. Nos casos em que as raízes são rompidas mais distalmente, os resultados são normalmente melhores do que nos pacientes que cursam com avulsão (arrancamento) das raízes na coluna

 

 

._5210081

Compartilhe nas redes:

  • Logo Facebook
  • Logo Twitter