Central Integrada de Atendimento: 27 3062.2282
banner

Consumo de álcool e refrigerantes pode ser prejudicial à saúde óssea

Além de provocar o aumento da excreção de cálcio pela urina, cerveja e bebidas à base de cola contêm substâncias que inibem a absorção de cálcio pelo organismo. Para manter a quantidade ideal do mineral no corpo, sem deixar a hidratação de lado, nutricionista da ABRASSO sugere alternar o consumo dessas bebidas com a ingestão regular sucos naturais e laticínios líquidos, como leite, iogurtes e vitaminas.

O verão ainda nem chegou e os termômetros já marcam temperaturas em torno dos 30º. Consequentemente, o consumo de refrigerantes e bebidas alcoólicas como cerveja costuma aumentar consideravelmente. Embora aliviem o calor e ajudem a hidratar o corpo, ambos os tipos de bebida podem prejudicar a saúde dos ossos, caso sejam consumidos em excesso.

“O álcool presente na cerveja e a cafeína contida em refrigerantes à base de cola, por exemplo, levam ao aumento da excreção de cálcio pela urina em quantidade significativa. Além disso, ambos os tipos de bebida possuem fósforo. Esse mineral inibe a absorção e aumenta a eliminação do cálcio pelo organismo, o que afeta ainda mais a saúde dos ossos”, diz a nutricionista Barbara Santarosa Emo Peters, membro da comissão científica da Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo (ABRASSO).

Para manter a quantidade ideal de cálcio no corpo, sem deixar a hidratação de lado, a nutricionista da ABRASSO sugere alternar o consumo de bebidas alcoólicas e refrigerantes com a ingestão regular de sucos naturais com pouco açúcar e laticínios líquidos, como leite, iogurtes e vitaminas. “Além de hidratar o corpo, todas essas alternativas podem ser muito refrescantes, quando estão geladas”, diz Barbara. “Isso sem contar que elas também são muito mais saudáveis e nutritivas”, avalia a nutricionista da ABRASSO.

Retenha cálcio
Segundo Barbara, evitar a perda de cálcio é fundamental. O nutriente é o principal elemento na composição dos ossos. A falta dele no organismo pode ocasionar diversos problemas de saúde como raquitismo, osteoporose, espasmos nervosos e musculares. Por isso, a nutricionista da ABRASSO alerta: “Além do álcool e da cafeína, há outros fatores que podem provocar perda de cálcio. E não só por meio da urina, mas também através das fezes e do suor”, explica a nutricionista. “Entre eles, está alta ingestão de sódio, por exemplo”, afirma a nutricionista.

Evite também sódio e nicotina
Ao se dissolver na corrente sanguínea, o sódio – presente no sal –, passa pelos rins e, em seguida, é excretado através da urina, levando consigo uma grande quantidade de cálcio. Por isso, a recomendação é que o indivíduo não consuma mais do que 2g da substância por dia. “Já a nicotina compromete a absorção de cálcio nos ossos, ao inibir a produção dos chamados osteoblastos, células responsáveis pela produção dos componentes orgânicos da matriz óssea”, acrescenta a nutricionista da ABRASSO.

Pratique atividades físicas
O sedentarismo, por sua vez, deve ser combatido, justamente porque a prática de atividades físicas ajuda na retenção de cálcio e no fortalecimento dos ossos. “Além de optar por bebidas mais saudáveis, também precisamos substituir o excesso de comida processada por alimentos naturais, reduzir a ingestão de sal e não deixar de fazer exercícios”, aconselha Barbara. “Assim podemos manter não só a saúde dos ossos, mas do corpo como um todo!”, conclui a nutricionista da ABRASSO.

Compartilhe nas redes:

  • Logo Facebook
  • Logo Twitter